Carro que trazia vítima para capital pifou em frente ao Hospital de Trauma.
Agricultor foi atacado a facadas e suspeitos já foram detidos.


Homem é esfaqueado no interior e morre em frente ao Trauma, na PB (Foto: Walter Paparazzo/G1 PB) 
Motorista da prefeitura de Cruz do Espírito Santo
socorreu a vítima e o trouxe para João Pessoa

Um homem de 42 anos morreu pouco antes de chegar no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, vítima de facadas, no início da tarde desta quinta-feira (26). Segundo informações da Polícia Militar, ele teria sido esfaqueado no município de Cruz do Espírito Santo e foi socorrido pela prima e por um motorista da prefeitura da cidade, que o levavam para o Hospital de Emergência e Trauma da capital.
Pouco antes de chegar ao hospital, o carro bateu o motor e parou, de acordo com o sargento Guimarães, da Polícia Militar, que esteve no local e contou ainda que “a vítima era um agricultor e foi esfaqueado por duas pessoas. Os suspeitos, inclusive, foram presos na própria cidade de Cruz do Espírito Santo”.

O capitão Farias, do Centro Integrado de Operações Policiais, afirmou ainda que os suspeitos, pai e filho, foram presos logo depois de terem sido cercados e sofriam ameaça de linchamento por parte da população.

Homem é esfaqueado no interior e morre em frente ao Trauma, na PB (Foto: Walter Paparazzo/G1 PB) 
Apesar de chegar tão perto do hospital, vítima não
resistiu e morreu antes de ser atendido

O filho, João Hortêncio da Silva, de 19 anos, disse que a vítima vinha provocando seu pai, o comerciante José Hortêncio da Silva, de 46 anos, várias vezes. "Ele vinha aqui na minha casa e jogava pedra no telhado, xingava o meu pai. Nós já havíamos falado inclusive com a delegada da cidade", contou.
João disse ainda que vinha chegando em casa quando viu o homem provocando seu pai e partiu para agredi-lo. "Quando estava discutindo com ele, uma filha dele veio me bater. Eu fastei ela, e ele veio para cima de mim. Foi quando eu o esfaqueei", explicou a Imprensa. José confirmou a história do filho.