Ônibus desviou de carreta e caiu em barranco, diz empresa Guanabara

 Duas mortes: Ônibus desviou de carreta e caiu em barranco, diz empresa Guanabara

















A Expresso Guanabara vem a público lamentar o acidente ocorrido na manhã desta segunda-feira (9/4) na rodovia CE-060, próximo ao município de Acopiara, que ocasionou o falecimento das passageiras Alexandra Melo Viana e Maria Simone Leite da Silva.

O veículo de placa NQY 2910 partiu com 42 passageiros de Fortaleza às 23h de domingo (8/4) em direção à Juazeiro do Norte quando, por volta das 4h30 de hoje, um caminhão Mercedes Benz de cor vermelha invadiu a contramão com luz alta, forçando o motorista do ônibus a uma manobra brusca para o lado direito da pista a fim de evitar uma colisão frontal, o que ocasionou o tombamento do veículo.

Atrás do ônibus acidentado, seguia outro veículo da Guanabara que também precisou desviar do caminhão na contramão. O motorista desse outro ônibus conseguiu realizar uma manobra defensiva evitando a colisão e um outro acidente. As testemunhas não conseguiram identificar a placa do caminhão.


A Guanabara enviou de imediato ao local equipes para prestar assistência às vítimas e apurar as causas do acidente. A empresa também providenciou transporte aos passageiros do ônibus acidentado e disponibilizou o telefone 0800-7281992 para atendimento aos familiares.

Até as 16:00h desta segunda-feira (09) foram registradas 12 pessoas feridas sem gravidade que foram atendidas nos hospitais de Acopiara e de Iguatu. As vítimas estão em observação, recebendo toda assistência necessária por parte da empresa.

como aconteçeu o acidente: 

 
Por volta das 4h30 da manhã de segunda-feira, um ônibus da empresa Guanabara, que fazia a linha Fortaleza – Juazeiro do Norte, tombou em uma curva, na CE – 060 (Estrada do Aldogão), na localidade de Bom Nome, distante 10 km de Acopiara. O veículo caiu em uma barreira ao lado da pista com cerca de 10 metros de profundidade.
De acordo com o Pelotão de Polícia Militar de Acopiara, duas passageiras tiveram morte de imediato e ficaram presas nas ferragens. Um passageiro teve o braço decepado e outro, a mão.
Os feridos foram levados para o Hospital Júlia Barreto em Acopiara e os mais graves para o Hospital Regional de Iguatu.
De acordo com a Polícia Militar, as vítimas foram identificadas por Maria Simone Leite da Silva, que estava grávida, e Alessandra Melo Viana. Elas teriam sido atingidas por uma das janelas do coletivo. Viajavam para a cidade de Juazeiro do Norte.
Um homem teve a mão direita decepada e o socorro foi feito pelo Corpo de Bombeiros de Iguatu. A vítima foi atendida na Emergência do Hospital Regional de Iguatu e segundo os médicos corre risco de perder também a outra mão, que estava presa nas ferragens. “Não me deixem morrer, me tirem daqui”, gritava para os Bombeiros. Ele foi transferido para o IJF em Fortaleza.
 O ônibus transportava 41 passageiros e segundo relato o veículo saiu com uma hora de atraso.
O ônibus era guiado pelo motorista, Raimundo Nonato do Nascimento, 42. Ele teve escoriações leves permaneceu no local do acidente até o horário de resgate dos passageiros sobreviventes, por outro veículo da empresa.

MOTORISTA: ‘NÃO COCHILEI’
 
Raimundo Nonato estava emocionalmente abalado e disse que não teve culpa do acidente. Ele negou que tenha cochilado ao volante. De acordo com o motorista, o acidente aconteceu porque ele tentou desviar de um caminhão que trafegava em sentido contrário e no momento do cruzamento, o veículo teria acionado a luz alta. “Tentei puxar para o lado direito, mas o carro pesado foi todo para o lado e quando percebi já estava descendo o barranco”.
O trecho da rodovia onde o acidente aconteceu ficou interditado por mais de uma hora porque um caminhão guincho foi colocado para tentar suspender o ônibus e resgatar os passageiros que estavam presos nas ferragens.


VEJA VÍDEO ABAIXO. ATENÇÃO CENAS FORTES:
 

J1/Informações de canais de notícias