Segundo delegado, trio morou alguns meses na cidade do Conde, PB.
Polícia investiga existência na cidade de vítima de suspeitos de canibalismo.

  
Um inquérito foi instaurado na Delegacia do Conde, município da Grande João Pessoa, nesta quinta-feira (19), para investigar a existência de uma vítima na Paraíba dos suspeitos de homicídios e ocultação de cadáveres e ainda da prática de canibalismo em Pernambuco. Três pessoas são suspeitas de assassinar, esquartejar e enterrar pelo menos duas mulheres, em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco e de usar a carne humana para produzir salgados, como empadas.saiba mais
A Polícia Civil da Paraíba investiga a existência de uma mulher, ainda não identificada, que teria sido mais uma vítima do trio. De acordo com o delegado Elias Rodrigues, do Conde, a polícia ainda conta com o testemunho de uma outra mulher que teve contato com os suspeitos. Confome o delegado informou, ela teria sido chamada para trabalhar como empregada doméstica em uma casa no Conde, mas rejeitou o convite.
Segundo Elias Rodrigues, foram localizados dois imóveis no município onde o trio morou por um período de cinco a oito meses, entre 2008 e 2009. A Polícia Civil já designou perícias nos locais, um sítio e uma casa grande, para averiguar se há corpos ou outros restos humanos. Durante a procura, os peritos devem fazer escavações nos terrenos e ter o auxílio de cães.

Já foram confirmadas duas mortes das quais os suspeitos confessaram a autoria. Os corpos das vítimas foram localizados no último dia 11 de abril enterrados na casa onde o trio morava em Garanhuns. A polícia investiga outros seis homicídios atribuídos ao grupo, sendo um deles na Paraíba e o restante em Pernambuco.


Possível envolvimento de prefeito
O prefeito do Conde, Aluísio Régis, comentou uma referência feita ao seu nome em um diário do trio encontrado pela polícia, onde os suspeitos narravam os crimes. Ele explicou que faz audiências com a população toda quinta-feira e que uma das suspeitas, que narrou no livro ter sido convidada por ele para morar na cidade, poderia estar no grupo.

“Se ela chegou a falar comigo, ou só fez a audiência, possivelmente ela não falou dessa parte macabra dela”, declarou o Aluísio Régis. “E pode até ser que, nesse diálogo, que acontece muito, eles tenham elogiado o Conde e eu ter dito ‘olhe, o Conde é o município do futuro’”.

O prefeito ainda se pronunciou sobre a possivel vítima do trio na cidade. “Não tem ninguém desaparecido no Conde e nem ninguém que a família esteja procurando”, disse.


Veja agora o vídeo exclusivo que o J1 fez para você:




Veja também as fotos das duas casas no Loteamento Planalto e Bairro do Carnaúba: