Acidente entre carros da imprensa e caminhão causa duas mortes


Um acidente envolvendo sete veículos causou a morte de duas pessoas por volta das 6h desta sexta-feira (27) no km 47 da RS-122 em Farroupilha, na Serra do Rio Grande do Sul. Segundo o Comando Rodoviário da Polícia Militar, um caminhão desgovernado atingiu três carros de veículos da imprensa e outras três viaturas da Polícia Civil em um local conhecido no estado como "curva da morte" na rodovia. As vítimas fatais são dois funcionários da Rede Bandeirantes: o repórter Enildo Paulo Pereira, conhecido como Paulão, que comandava o programa Polícia em Ação, e o cinegrafista Ezequiel Barbosa.

Os funcionários seguiam um comboio da Polícia Civil para cobrir uma operação do Departamento de Investigação do Crime Organizado (Deic) do Rio Grande do Sul quando o caminhão, que transportava uma carga de laranjas, colidiu com eles. 
O carro da Bandeirantes foi esmagado. Um veículo do SBT que também estava próximo ao caminhão conseguiu escapar, parando a dois metros de uma ribanceira.

O condutor do caminhão sofreu ferimentos leves. De acordo com a Polícia Militar, ele foi submetido ao teste do bafômetro, e não foi constatado consumo de bebida alcoólica.Pelo menos sete pessoas ficaram feridas. Dois motoristas do Grupo RBS, Anderson Samuel Belmonte Alves e Lúcio Pereira de Moraes, estão internados no Hospital de Bom Princípio, em situação estável. O repórter da Rádio Gaúcha Cid Martins apresenta o mesmo quadro, mas no Hospital São Carlos, em Farroupilha. 
 O fotógrafo Marcelo Oliveira, do jornal Diário Gaúcho, estava na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas seria transferido para o Hospital Mãe de Deus, para realizar uma tomografia.Segue na UPA o repórter Eduardo Torres, também do Diário Gaúcho, que passa bem. Dois policiais civis também foram atendidos no mesmo local, mas já foram liberados. Eles não foram identificados.

J1/com Globo.com