Defesa alegou que vai pedir exames de Insanidade mental  
 

Pela quarta vez é adiado o julgamento do réu confesso de assassinar a estudante Carla Eugênia O juiz Dr. Helder deu um prazo de 45 dias como manda a lei para que se faça o exame e depois só assim será marcada uma nova audiência para o juiz dar a tão esperada sentença. Josinaldo Soares, de 28 anos, réu confesso da morte da estudante Carla Eugênia, de 18 anos, em novembro de 2008. A audiência é realizada no Fórum de Alhandra, Litoral Sul da Paraíba.
Segundo um dos advogados que acompanha o caso Carlos Magno, isso é uma manobra na defesa para adiar o jugamento ele disse ainda que o réu sempre pessegiu a vítima em sinal de querer namora-lá, ele disse ainda que o mesmo chegou até a pedir dinheiro a ela em sinal de emprestimo só para ficar mais proxímo dela.
Já o advogado de defesa Paulo Celso, alegou que não se pode fazer justiça sem que tenha as provas concretas que o mesmo estava em são conciencia quando cometeu o crime, ele disse que pediu o exame de insanidade mental para provar que seu cliente estva fora de si quando cometeu o ato criminoso.

 A mãe da vitima dona Ana sofre muito com tudo isso ela disse a nossa reportagem que vive num verdadeiro martírio a espera do veredito final, são muitos anos de espera e aguarda por justiça que seja feita disse Ana.
O caso abalou a cidade na época populares se perguntam até hoje por que tanta espera.  Por um julgamento que não se bate o martelo, quando será que isso vai ter fim?,  um criminoso frio e calculista que seja  realmente julgado. Mais vai apresentar quem sabe um documento de louco quem sabe até comprado e sai da prisão. Que país é este.

Veja as Reportagens com exclusividade do Portal J1  


J1