Treinador admite que jogador está perto do fim da carreira e diz que questões paralelas o atrapalharam em seu retorno ao futebol brasileiro


mano menezes seleção brasileira   (Foto: Mowa Press) 
Mano Menezes durante o treino da Seleção

No dicionário, “ocaso” significa extinção, ruína ou fim. Foi com essa palavra que o técnico da seleção brasileira, Mano Menezes, comentou a situação de Ronaldinho Gaúcho, que rescindiu contrato com o Flamengo na última quinta-feira. Na opinião do treinador, não adianta apenas dar a resposta dentro de campo. É preciso trabalhar duro fora dele também, evitar excessos.
- Os jogadores constróem sua trajetória, quanto mais intensa, mais vencedora, quando começam a se aproximar do ocaso da carreira é mais duro, mais surpreendente. A expectativa era que essa trajetória fosse mais longa pela condição do atleta em si, mas o futebol é assim – analisou o treinador, em Dallas, onde a Seleção Brasileira treinou neste sábado e enfrenta o México, neste domingo, às 16h06m (de Brasília).
Mano Menezes afirmou ainda que o bom desempenho no futebol depende de uma série de fatores, não apenas das atuações em uma ou outra partida.
Para que ele seja o mais importante, ele precisa fazer as questões paralelas"
Mano Menezes
- Não é só o jogo dentro de campo que é o importante. Para que ele seja o mais importante, ele precisa fazer as questões paralelas. Uns deixam de fazer as questões paralelas mais cedo – disse o treinador, referindo-se ao comprometimento do jogador, de 32 anos.

Ronaldinho Gaúcho foi convocado em fevereiro para o amistoso contra a Bósnia, em St. Gallen, na Suíça. O jogador, que fez sete partidas pela Seleção na era Mano Menezes, iniciou a partida como titular, mas, com atuação irregular, acabou sacado da equipe. De lá para cá, o jogador caiu de produção no Flamengo e viu o seu prestígio ser contestado nos bastidores até pelo presidente da CBF, José Maria Marin.
Apesar de ter entrado na pré-lista dos 52 nomes divulgados por Mano Menezes para os Jogos de Londres, o atleta sequer foi lembrado para a sequência de amistosos na Alemanha e nos Estados Unidos.
No Flamengo, o jogador ficou afastado dos treinamentos desde o início da semana por causa de uma viagem para Porto Alegre. O jogador foi para o Rio Grande do Sul para ficar com a mãe, que tratava de um problema de saúde. No retorno, R10 entrou na Justiça contra o Rubro-Negro, alegando atraso no pagamento de salários e se desvinculando do clube carioca.
Thiago Silva pede mais respeito a R10
Neste sábado, o zagueiro Thiago Silva, que atuou ao lado de R10 no Milan, comentou a situação do jogador. Na opinião do defensor, Ronaldinho deveria ser mais respeitado por tudo o que já fez pelo futebol brasileiro e mundial.
- Convivi com ele por quase dois anos. Conheço o Ronaldinho por quase dois anos. Por ele estar passando por esse momento, é desagradável, principalmente para o futebol. As pessoas esquecem rápido o que ele fez por muito tempo no futebol. Ele está com a cabeça no lugar, vai fazer a escolha certa se vai continuar ou não. É uma pessoa feliz, que sempre nos passa isso para seguir no futebol. Já ganhou Bola de Ouro e temos que respeitar um pouco mais isso em nosso país – avaliou Thiago Silva.