Corregedoria realiza operação para combater furtos de veículos no pátio do Detran

http://www.jornaldacidade.net/images/sgw/1_20091118000543.jpg    Foi deflagrada no fim da tarde de hoje, mais uma operação da Corregedoria do DETRAN que visou combater o furto de veículos apreendidos do interior do Pátio do DETRAN/PB.

    Entenda o caso: em data de 05.06.2012, fora apreendida pelo DETRAN a motoneta 50 Cilindrada, HIPE, COR PRETA, GASOLINA.

    Entretanto, no dia 21.06.2012, uma mulher de nome D. J. M. F., se passando por proprietária da aludida motoneta, apresentou uma nota fiscal n.º 875777, serie 101, retirou junto ao Setor de Policiamento do DETRAN/PB  o mencionado veículo.

    Dias após a retirada do veículo, uma pessoa de nome J. O. S. em poder de uma nota fiscal de n.º 9219, afirmando ser o verdadeiro proprietário da moto, inclusive apresentou uma certidão de ocorrência policial n.º 0341/2012 comprovando que a motoneta havia sido rouba no dia 17.02.2012, no âmbito de sua residência, conforme ocorrência policial n.º 0341/2012 em anexo.

    Diante da comprovação da fraude, o fato foi comunicado a Corregedoria do DETRAN que passou a empreender diligências e no dia de hoje (25.07.2012, por volta das 16:00 hs), a aludida motoneta foi encontrada e apreendeda em poder de E. A. D., que havia compropado de E. S. A. L.
http://patosonline.com/painel/meusUploads/1300184034.jpg
    Com todos os envolvidos detidos, esclareceu-se que E. S. C. L. havia falsificado a nota fiscal n.º 875777, serie 101, na Feira de Oitizeiro, em nome de D. J. M. F., com a concordância de  mulher, inclusive recebeu um celular como recompensa e, em seguida, vendeu a moto a E. A. D. que de boa fé comprou pelo valor de R$ 1.500,00.

    Diante disso, foram encaminhados para 9ª DD, todos os envolvidos e vítimas, bem como a Motoneta 50 Cilindrada, HIPE, COR PRETA, GASOLINA com as chaves e um veículo WV GOL, de cor preta.
http://3.bp.blogspot.com/--tgxHP2uNDA/TjMYQMwQRXI/AAAAAAAAMKE/s9M07BnAxsY/s1600/DSC00925.JPG
    Segundo o Delegado Corregedor WALLBER VIRGOLINO que coordenou a operação: "as investigações cpntinuarão para se verificar se existe a participação de algum funcionário ou despachante com o ocorrido".