Quem visita o munícipio se depara com animais mortos nas estradas. População pede socorro à autoridades.
 
Açude que abastece a cidade está seco e população padece sem água e pede a autoridades uma solução para o problema (Foto: Diário do Sertão)
O clima é de intranquilidade no município de Bernardino Batista, onde o açude do sítio Egídio, que abastece a cidade e que tem capacidade de 380 mil metros cúbicos está seco. A água que ainda resta vem do poço do sítio Cacimbas e é disputada pela população e pelos animais.
Quem visita o munícipio se depara com animais mortos nas estradas. Por falta de comida e com sede, os bichos estão sendo vendidos antes que morram. “A situação aqui está ruim, muitos animais estão morrendo, pois não tem mais pasto e a água aqui é ouro, tem cabeça de gado que nós estamos vendendo por oitenta reais”, relatou o agricultor do munícipio.
Único poço d´água que fica no sitio Cacimbas é disputado pela população e pelos animais. (Foto: Diário do Sertão)
Unindo forças
Na noite da última sexta-feira (06), os representantes dos mais de três mil habitantes do município se reuniram para buscar uma solução na Câmara de Vereadores.
Entre os temas debatidos, os políticos e autoridades da cidade destacaram com os presentes a possibilidade da construção de um açude de grande porte para sanar de vez o problema de abastecimento d´água do município. “Dois locais foram colocados no debate para construção no novo açude que abastecerá a cidade e os sítios vizinhos”, disse o prefeito eleito Gervásio Gomes (PMDB).
Autoridades politicas e a população debateram o problema da seca que atinge o município de Bernardino Batista (Fotos: Diário do Sertão)
Solução
Em contato com a reportagem do Diário do Sertão, Gervásio Gomes disse que técnicos serão contratados para ir a cidade analisar os pontos sugeridos para construção do novo manancial. “Temos uma área que fica no sítio Barbosa, localidade essa que fica a dois quilômetros da cidade e outro fica entre as comunidades do sítio Cacimbas e Cosme de Brito. Vamos apresentar aos técnicos e vamos ver qual será o melhor local para a construção do açude que abastecerá nossa cidade e alguns sítios vizinhos”, disse.
O prefeito eleito disse que depois que for escolhido o local, será feito um projeto que será apresentando ao Ministério da Integração Nacional, pois como se trata de uma obra grandiosa, o município não tem condições de fazer sozinho. “Temos o apoio do Deputado Federal, Wislon Filho e do nosso líder maior, Wilson Santiago para que estes recursos sejam liberados, pois a nossa situação é de emergência e temos que ganhar tempo para que a solução chegue logo”, ressaltou Gervásio.
O prefeito eleito, Gervásio Gomes jutamente com o vice prefeito atual, Assis Gomes e o vice eleito, Assis de Franquim visitaram os dois locais sugeridos
Já o prefeito atual, Edomarques Gomes (DEM) durante seu discurso na tribuna da Câmara, disse que a construção do novo açude vai amenizar a situação. “Temos que dar as mãos para que este projeto saia do papel. A construção do açude, acredito eu que vai amenizar a situação da seca na nossa região e é por isto que temos que nos unir”. Finalizou.
Presenças
A reunião contou com a presença de todos os vereadores da cidade, como também dos eleitos, além dos secretários da administração municipal, da população e dos proprietários de terra onde possivelmente será construído o manancial.
Água é transportada através de jumentos e motos para casa das pessoas que residem em Bernardino Batista (Fotos: Diário do Sertão)
Os repentistas da cidade fizeram uns versos pedindo ao Deputado Wilson Filho (PMDB), ao ex-senador, Wilson Santiago (PMDB) e ao Governador Ricardo Coutinho (PSB) que olhem para a cidade. "Estamos pedindo aos nossos representantes, que veja a nossa situação, aqui a situação tá preta", disse o repentista.
Repentistas Francisco Estrela e Zé Abrantes fazem apelo aos governantes para resolver o problema da falta d´água na cidade