O motivo da morte ainda está sendo estudado, mas segundo informou o Tenente Sebastião, a vítima deve ter sido sufocada.

O ex-procurador Abílio de Sousa Sá, 68 anos, foi encontrado morto na manhã desta sexta-feira (23) no bairro do Bessa, em João Pessoa. De acordo com informações do Tenente Sebastião Almeida, do 1º distrito integrado de segurança pública de Manaíra, a vítima estava despida e com os pés e as mãos amarrados na cama dentro do quatro do apartamento Porto Madeiro, na Avenida Campos Sales.
 
O motivo da morte ainda está sendo estudado, mas segundo informou o Tenente Sebastião, a vítima deve ter sido sufocada. O porteiro do prédio informou que, na noite desta quinta-feira, dois jovens chegaram dizendo que seu Abílio estava esperando por eles. Cerca de duas horas depois, os suspeitos pelo crime saíram e perguntaram se o prédio tinha detector de metal na porta de saída. O porteiro disse que não e os suspeitos saíram tranquilamente.
 
O irmão da vítima disse que diariamente ligava logo cedo para o irmão, que era procurador aposentado e morava sozinho. Nesta sexta-feira (23), como ele não atendeu as ligações, o irmão foi até o prédio onde ele morava. Logo na entrada, ele percebeu que a porta não estava fechada de chave, entrou e constatou que o apartamento estava todo revirado.
 
Quando ele chegou no quarto, encontrou o corpo do irmão nu, com os pés e as mãos amarrados, e com uma toalha enrolada na cabeça. O irmão da vítima acionou a polícia imediatamente. O Tenente Sebastião foi ao local e está realizando as primeiras investigações. Os suspeitos levaram um aparelho DVD, um celular e um tablet. A televisão estava enrolada em um pano no centro da sala.
 
O prédio não tinha câmeras de segurança, mas imagens de prédios vizinhos serão analisadas pela polícia. O corpo da vítima será encaminhado a Gerência de Medicina e Odontologia Legal, no bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa.
J1/190pb