Fernanda Ellen está desaparecida desde segunda-feira (7) Polícia faz buscas, mas segue sem linha de investigação. 

http://www.wscom.com.br/arqs/arquivos/imagens/normal/201108080406210000005116.jpgA delegada Joana Darc, que investiga o caso do desaparecimento de uma estudante de 11 anos  em João Pessoa, disse não ter ainda pistas do paradeiro de Fernanda Ellen Miranda Cabral de Oliveira. A menina foi vista pela última vez na tarde da segunda-feira (7) na saída da escola que estudava, no bairro Alto do Mateus.
Em entrevista à TV Cabo Branco, a delegada disse que já colheu depoimentos de familiares e também ouviu funcionários da escola onde Fernanda estudava. Pelas investigações, a garota foi para escola, que fica a poucos metros de sua casa, buscar o boletim por volta das 15h da segunda-feira (7). De acordo com a Polícia Militar, a garota usava blusa rosa e short azul, comemorando a aprovação. 
http://conexaonoticias.com/images/noticias/5318/Desaparecida.jpg
A família da garota segue buscas paralelas à polícia. Eles fizeram cartazes com a foto da garota e espalharam por toda a cidade.

De acordo com o sargento Heriberto Farias, da Unidade de Polícia Solidária do bairro Alto do Mateus, a polícia já recebeu mais de 50 ligações informando o possível paradeiro da garota. Segundo o sargento, as informações  não são tratadas como trote. “Não são trotes, são pessoas que acham que realmente viram a menina, com base nas características físicas e trajes dela”, explicou o sargento.

Familiares e amigos espalham cartazes em busca de estudante Fernanda Elen que está desaparecida na Paraíba (Foto: Walter Paparazzo/G1) 
Familiares e amigos espalham cartazes em busca
da estudante desaparecida
“A gente acredita que ela tenha tomado algum produto alucinógeno e está atordoada. Por isso ela não consegue chegar em casa. Teve gente que disse que que viu a menina na rua e comprou lanche para ela. Essa pessoa contou que a garota estava meio atordoada. Outras disseram que viram a menina entrando em um prédio e que ela parecia meio perdida”, disse.
A polícia disse que a família da garota contou que ela é uma menina caseira. “Conhecemos Fernanda. Ela é uma menina muito caseira, não tem costume de sair de casa sem avisar. A escola em que ela estuda é bem perto da casa dela, a menos de dois quarteirões. Conversamos com o pessoal da escola, o vigia falou que viu ela comemorando a aprovação e saindo do colégio, ele disse ainda que avisou para que ela tivesse cuidado no retorno”, relatou Maria da Penha, que é tia da garota.
Desde as 16h30 da segunda-feira (7), equipes da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros trabalham em busca da garota. “A gente não perde a esperança de encontrar ela com vida”, disse o sargento.

 J1/Assessoria de Comunicação