Ruas estão alagadas e trânsito está lento na capital. Defesa Civil de João Pessoa não recebeu registro de ocorrências.


Chuva causou transtorno na Avenida Pedro II em João Pessoa (Foto: Walter Paparazzo/G1)As chuvas que começaram a atingir o Litoral paraibano nas primeiras horas desta segunda-feira (18) são consideradas de fracas a moderadas, pela Agência Executiva de Gestão das Águas. Mesmo assim, pelas ruas de João Pessoa, já é possível perceber alguns transtornos causados à população. Na Avenida Dom Pedro II, próximo ao Jardim Botânico Benjamin Maranhão, motoristas precisaram ter paciência com a lentidão no trânsito.
Por volta das 12h, a assessoria da Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob) informou logo no início da manhã, registrou lentidão em toda a extensão da avenida Sérgio Guerra, no bairro Bancários, nos dois sentidos, até a rotatória na entrada de Mangabeira. O tráfego também ficou lento na avenida Ministro José Américo de Almeida (Beira Rio), próximo à rotatória do Altiplano, e na avenida Pedro II.
De acordo com o coordenador da Defesa Civil da capital, até as 8h não havia sido registrado nenhum chamado de emergência. Noé Estrela informou que 10.500 famílias vivem em áreas de risco em João Pessoa, distribuídas em 31 comunidades. “O problema mais evidente que constatamos são os riscos de inundação , já que muitas residências ficam em toda a extensão do Rio Jaguaribe e também a questão do deslizamento de  barreiras”, acrescentou.
Homem se arrisca na AV. Pedro II, em João Pessoa, tentando desobstruir um bueiro (Foto: Walter Paparazzo/G1)Homem se arrisca na AV. Pedro II, em João Pessoa, tentando desobstruir um bueiro
Noé Estrela disse ainda que equipes da Defesa Civil vão visitar, ainda nesta segunda-feira, o bairro São José por apresentar riscos de inundação. “A situação do bairro São José é bastante complicada, pois grande parte das casas fica próximo a desembocadura de um rio. Além disso, muitas casas invadiram as margens do rio”, explicou.
Outras comunidades que foram citadas como as que merecem uma maior atenção da Defesa Civil municipal são a Saturnino de Brito, localizada no bairro de Jaguaribe, e Timbó, no bairro dos Bancários. O risco de deslizamento de barreiras nessas comunidades, ainda de acordo com Noé Estrela, é alto. “Pedimos à população que, em caso de necessidade, ligue para o telefone 0800-285 9020 ou para o Corpo de Bombeiros [193]. A Defesa Civil, além de dar todo o apoio necessário às famílias, vai orientá-las quando houver situações de risco”, afirmou.
Chuva alagou trecho da Avenida João Machado, no bairro Jaguaribe em João Pessoa (Foto: Walter Paparazzo/G1)Chuva alagou trecho da Avenida João Machado,
no bairro Jaguaribe
Chuvas constantes
Segundo a meteorologista da Aesa, Carmem Becker, o período chuvoso contempla todas as regiões do estado, sobretudo o Sertão e o Litoral. “Com relação ao Litoral da Paraíba, sabemos que o período chuvoso é no mês de abril. No entanto, devido a um fenômeno da convergência intertropical, que são formações de nuvens que circulam a Terra e que nesse período se aproxima de toda a região Nordeste, as chuvas vão ser cada vez mais constantes”, explicou.
Ainda de acordo com Carmem Becker, as chuvas tendem a ser de moderadas a fortes. “Evidentemente que teremos chuvas fracas, mas não podemos descartar o fato de que chuvas de moderadas a fortes podem ocorrer, sobretudo no Litoral paraibano”, alertou.
Orientações da PRF
A assessoria da Polícia  Rodoviária Federal na Paraíba informou que a situação está tranquila nas rodovias federais que cortam o estado apesar da chuva. No entanto, a PRF dá orientações para se evitar acidentes, que aumenta no período chuvoso. Aquaplanagem e batidas traseiras são os principais acidentes causados pela chuva.
Anderson Poddis, assessor da PRF, alertou que antes de pegar a estrada, os motoristas devem realizar vistorias nos pneus dos veículos. "O pneu em bom estado de conservação é fundamental para se evitar acidentes durante o período chuvoso. Com o asfalto molhado, caso o pneu do veículo não esteja em boas condições, aumenta consideravelmente o risco de acidentes", acrescentou.
Poddis pontuou que mesmo o veículo estando em boas condições, atenção no período chuvoso é fundamental. "A chuva restringe a visibilidade do motorista. Por isso, mesmo em situações em que a ultrapassagem é permitida, em dias de chuvas essa atitude deve ser evitada".
Outra atitude que deve ser tomada para se evitar acidentes é que os carros durante a chuva trafeguem com os faróis baixos. "O farol tem como principal função dar visibilidade ao veículo, o que em dias de chuva é essencial garantir essa visibilidade. Caso o motorista trafegue com os faróis apabados, isso é uma infração média, o que implica multa de R$ 85,13 e quatro pontos na carteira, de acordo com o Código Brasileiro de Trânsito", finalizou.
Veja as Fotos:
Chuva causou transtorno na Avenida Pedro II em João Pessoa