Moradores informaram que o DER já foi comunicado da situação precária da estrada, mas o silêncio foi dado como resposta.

Quem trafega na estrada que liga a cidade de Alhandra ao distrito de Cupissura em Caaporã, se depara com uma triste realidade. Crianças em idade escolar, de 06 a 12 anos ficam o dia todo na PB-034, na ponte que liga as duas cidades, tapando buracos e pedindo esmolas aos motoristas que circulam na localidade. Moradores informaram que o DER já foi comunicado da situação precária da estrada, mas o silêncio foi dado como resposta.

Nossa reportagem conversou com uma criança que tem 10 anos e afirma que não vai a escola para ficar tapando buracos por trocados. "Moço eu ganho 5 reais por dia aqui, tô juntando dinheiro e na escola não tem dinheiro", disse o garoto.Devido a precariedade das estradas no litoral sul, muitas crianças praticam esse ato arriscando as próprias vidas. Como afirma uma moradora de Alhandra "Uma criança foi atropelada por uma moto que desviou dos buracos, olhe a buraqueira aí", disse dona Anésia.

Motoristas fazem um verdadeiro malabarismo para passar por essa ponte, sem contar que os pedestres também sofrem pois a cabeceira da ponte está desmoronando. "A gente que passa por aqui sofre sem sinalização e iluminação nessa ponte que é abandonada", concluiu o ciclista Claudionor. 

Crianças tapam buracos por esmolas 


 Situação precária da Ponte
 Não existe sinalização e iluminação
Dramas do Litoral Sul abandonado



Fica a dica para o conselho tutelar e Ação Social das duas cidades, já que tem crianças tanto de Caaporã como de Alhandra.

J1/Luiz Cláudio