Ação aconteceu em 36 comunidades distribuídas em 23 municípios Famílias cadastradas agora poderão ter acesso a benefícios sociais.

Famílias quilombolas foram cadastradas na Paraíba (Foto: Divulgação/Secom)
Mais de mil famílias participaram do mutirão para preenchimento do Cadastro Único, realizado em 36 comunidades quilombolas, distribuídas em 23 municípios paraibanos. O mutirão foi encerrado nesta quinta-feira (28), envolvendo mais de 200 profissionais. A ação faz parte de projeto do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) para oferecer às famílias benefícios sociais federais.
Até o início do mutirão, o Cadastro Único na Paraíba contava com 725 famílias cadastradas como quilombolas, das quais apenas 634 recebem o Bolsa Família. A secretária de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh), Aparecida Ramos, destacou que a iniciativa contou com várias etapas.
“Fizemos primeiro capacitação na sede da Secretaria para os profissionais dos 23 municípios que fizeram as entrevistas com as famílias quilombolas. Paralelo a isso, encaminhamos uma equipe do Programa Cidadão que registrou toda a documentação das pessoas para que elas pudessem fazer a inscrição no Cadastro Único”, disse.
Para receber o mutirão, os municípios mobilizaram a população convocando para a ação. No Conde, durante a mobilização em 26 e 27 de março, em tendas armadas nas comunidades Mituaçu, Gurugi e Ipiranga, as famílias quilombolas tiveram a oportunidade também de demonstrar atividades culturais exibições de teatro e capoeira.
A Sedh também informou que está acompanhando o levantamento que a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) da Paraíba está fazendo da produção dos quilombolas na Paraíba, para que as famílias sejam inseridas em programas de segurança alimentar.