Ex-presidiário usa criança de dez meses como “escudo”, mas acaba assassinado a tiros dentro de casa

A polícia trabalha com a hipótese de “acerto de contas” para explicar o assassinato do ex-presidiário,  Felipe da Silva dos Santos. Ele foi executado a tiros no final da noite de segunda-feira (6) na cidade de Bayeux.
De acordo com a polícia, o ex-presidiário estava dentro de casa na Comunidade Unida, no Projeto Mariz, dormindo com a esposa e uma criança dez meses quando teve o imóvel invadido por desconhecidos.
Ao ver os homens armados, Felipe da Silva Santos pegou a criança e a colocou na sua frente como ‘escudo’, na tentativa de se livrar de ser assassinado, mas os bandidos obrigaram ele a entregar a criança a mãe.
Logo em seguida, Felipe da Silva Santos foi obrigado a ficar de costas e depois foi atingido com vários disparos e caiu morto em cima da cama.
Durante as investigações, a polícia tomou conhecimento de que o Felipe da Silva Santos tinha deixado o presídio no mês de janeiro desse ano e pelo fato de ser um ex-presidiário, a suspeita da polícia é que ele foi vítima de um “acerto de contas”.
imagens fortes!
 



















 J1/Créditos fotos Bayeux em Foco e 190pb