A operação foi realizada em conjunto pelas Polícias Civil e Militar. Vinte e seis pessoas foram presas. Alguns mandados foram cumpridos em presídios da Capital paraibana
 
Uma operação policial denominada ‘Athos’ foi desencadeada nas primeiras horas desta quinta-feira (18), nas cidades Itabaiana, Juripiranga e Mogeiro (na região do Agreste paraibano) e na capital João Pessoa, para cumprir 24 mandados de prisão e 23 de busca e apreensão.

A operação foi realizada em conjunto pelas Polícias Civil e Militar. Vinte e seis pessoas foram presas. Alguns mandados foram cumpridos em presídios da Capital paraibana

Cerca de 150 policiais civis, militares e agentes do Sistema Penitenciário da Paraíba estão tirando de circulação uma organização criminosa acusada de tráfico de drogas, corrupção de menores, roubos e homicídios.

De acordo com a delegada Tatiana Mattos, as investigações se iniciaram há nove meses, quando foi constatado um aumento significativo de menores no tráfico de drogas na cidade de Itabaiana, no Agreste paraibano.

“As investigações apontaram que os adolescentes eram recrutados por detentos de presídios de João Pessoa para agir no tráfico de drogas em Itabaiana e região. Os adolescentes faziam o trabalho de aviãozinho e também eram consumidores de entorpecentes. Eles entraram no tráfico a partir de 13 anos”, disse a delegada, informando que “a quadrilha é super organizada, com cabeça, o gerente e o distribuidor".

A Operação Athos também realizou a transferência de pelo menos 50 detentos da Penitenciária Sílvio Porto para o Complexo Penitenciário PB1 e PB2. 

Foram apreendidos carros, pássaros silvestres, drogas e armas. O material apreendido e as pessoas presas foram encaminhados para a 10ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Itabaiana (distante 68 quilômetros de João Pessoa). 

De acordo com a delegada de Itabaiana, Tatiana Matos, as organizações criminosas eram comandadas pelos apenados Douglas José da Silva e Júnior Nascimento Andrade, que chefiavam o tráfico de drogas nessas cidades e agiam dentro da prisão em João Pessoa, com o uso de telefones celulares. Eles comandavam a venda, a distribuição e ainda aterrorizavam a comunidade, cometendo homicídios e afugentando o comércio local.

As equipes começaram a se reunir por volta da 1h da madrugada na cidade de Ingá, de onde partiram para o cumprimento das prisões. “Consideramos esta operação um sucesso. Primeiro, porque desenvolvemos uma ação importante para a comunidade que é a de desarticular dois grupos criminosos que agiam aqui na região de Itabaiana. E segundo, porque temos a real certeza que combatemos com eficácia o aumento do tráfico de drogas e diminuímos o número de adolescentes e crianças envolvidas com a prática criminosa”, finalizou a delegada Tatiana Matos.
 
J1/Cabuloso PB 
 

 



Foram presos:

Genildo Antonio da Silva
José Carlos da Costa
José Carlos
Evaldo Ferreira da Silva
Aguinaldo Delfino de Melo 
Antoniel de Andrade Ramos 
Alan Rodrigo da Silva 
José Alex Cândido 
Jonas da Silva 
Marcelo Félix da Silva, Leandro Candido
Rafael Manoel da Silva
Rafael Nascimento de Andrade
Vilma da Silva Braz
Davyd  Ramon  Miguel
Andreza santos Xavier
Edualdo  Olinto dos Santos
Adriano Florêncio da Silva
Douglas José da Silva
Júnior Nascimento de Andrade
Diogo Soares da Silva
Jardel Fernando da Silva
Josefa Ednalva da Silva
Dayane Martins Alves da Silva
Samuel da Silva Bezerra
Otávio Henrique Tavares