Taxa é calculada em 100 mil habitantes; Alagoas lidera ranking João Pessoa tem a segunda maior taxa de homicídios entre as capitais, entre os municipios Conde, Cabedelo, Santa Rita, João Pessoa e Mari aparecem como as cidades mais violentas


Em 10 anos, de 2001 a 2011, a Paraíba saltou do 21º para o 3º lugar no ranking nacional de número de homicídios a cada 100 mil habitantes. O dado é o Mapa da Violência 2013, divulgado nesta quinta-feira (18) pelo Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos.

A taxa da Paraíba ficou em 42,7 em 2011, sendo menor apenas que Alagoas (72,2) e Espírito Santo (47,4). A taxa nacional é de 27,1, enquanto que o Nordeste fica com 36,3.


Segundo o estudo, em 10 anos, o aumento foi de 230,4% no número de assassinatos na Paraíba. Em 2001, foram registrados 490 ocorrências deste tipo, enquanto que em 2011, foram 1.619. Em relação à taxa de homicídio na população total nesses 10 anos, o estado ficou em 2º lugar no ranking nacional com 202,3%, perdendo apenas da Bahia (223,6%).

De acordo com o relatório, A Paraíba é um dos estados que “observam suas taxas subirem de forma acentuada e descontrolada, afetando decididamente as condições da seguridade cidadã imperantes”.

Outros dados
João Pessoa tem a segunda maior taxa de homicídios em 100 mil habitantes entre as capitais, segundo a pesquisa. A taxa é de 86,3. Maceió fica na frente com 111,1. A capital paraibana teve 251 homicídios em 2001. Em 2011, foram 633, um aumento de 152,2%.

Entre os municípios brasileiros com mais de 20 mil habitantes, cinco paraibanos apareceram entre os trinta primeiros lugares. Cabedelo aparece em 4º lugar, com uma taxa, por mil, de homicídios da população total de 116,7. Conde está em 23º com 91,8, Santa Rita em 27º com 90,8, Mari em 28º com 89,6 e, por fim, João Pessoa em 30º com 86,3.

Em relação ao assassinato de jovens, a Paraíba é o terceiro estado com mais mortes em 2011. A taxa a cada 100 mil habitantes foi de 88,2 no ano. Aparecem na frente Alagoas (156,4) e Espírito Santo (115,6).