Palmeiras usa maior trunfo, 'goleia' Coxa por 2 a 0 e fica perto do título

Falta para o Palmeiras, e a galera vibra na Arena Barueri! Momentos que fizeram da torcida, consciente do que seu time podia fazer, a melhor em campo. O Coritiba era muito superior enquanto o jogo estava 0 a 0. Superioridade difícil de ser traduzida em palavras, mas também em gols. Por isso os palmeirenses iam à loucura com a possibilidade de um cruzamento ou um chute de Marcos Assunção. Conhecem bem a equipe que têm...
O primeiro passe encontrou Jonas e Betinho agarradinhos. O árbitro decidiu dar pênalti. O gol de Valdivia foi uma bênção para o Palmeiras, que parecia estar de folga. Um castigo para o Coritiba, que pecou pela incapacidade de concluir as boas jogadas criadas. E uma bonita homenagem para Barcos. Na comemoração, o Mago virou Pirata, ergueu um braço e tapou o olho com o outro, assim como faz o argentino, operado nesta quarta por apendicite.
No segundo gol, já na etapa final, a bola foi caprichosa. Dos pés de Assunção, passou pelas costas de Lincoln e pela cabeça de Thiago Heleno antes de cair no coração dos mais de 28 mil palmeirenses na Arena. O Palmeiras não fez quase nada, mas quase tudo deu certo e o título da Copa do Brasil está muito próximo após a vitória por 2 a 0, na noite desta quinta-feira.
Valdivia, Palmeiras x Coritiba (Foto: Marcos Ribolli  / Globoesporte.com)
Destaque negativo para a arbitragem lamentável de Wilton Pereira Sampaio. Não deu faltas escandalosas, inventou outras, não teve critério ao distribuir cartões amarelos e, para concluir seu trabalho, ignorou pênalti de Marcio Araújo em Tcheco, já na reta final do confronto.
saiba mais
Na próxima quarta-feira, no Couto Pereira, o Coritiba terá de vencer por três gols de diferença para conquistar a Copa do Brasil pela primeira vez. O Verdão, em busca do bi, jogará por empate, ou derrota por diferença mínima. Se o Coxa ganhar por 2 a 0, o título será decidido nos pênaltis. Antes, pelo Brasileirão, compromissos fora de casa. No domingo, os paranaenses visitam o São Paulo, às 16h (de Brasília), e os paulistas enfrentam a Ponte Preta, às 18h30m.
Dos pés de Assunção, parte 1
Não foi preciso nem um minuto de jogo para ver a estratégia de Marcelo Oliveira: adiantar a marcação do Coxa e pressionar o adversário em seu campo de defesa. Deu certo. O Palmeiras não viu a cor da bola. Ou melhor, Bruno viu. E bem de pertinho. O contra-ataque parecia infalível quando Júnior Urso deixou Marcio Araújo para trás, mas o goleiro saiu com precisão e fez a defesa. Urso ficou uma fera, assim como Everton Ribeiro, que corria livre pelo meio e não recebeu a bola. Fome de Urso...
Betinho, substituto do hospitalizado Barcos, aparecia mais quando tentava ajudar a marcação do que em lances ofensivos, mais um sinal de que alguma coisa estava fora da ordem. Os desavisados poderiam pensar que o jogo era no Couto Pereira, já que o Coritiba perdia uma chance atrás da outra. Everton Costa, o mais adiantado, foi muito bem, não perdeu um domínio de bola, abriu espaço para os companheiros e quase teve seu calção tirado pelo marcador num lance que, por incrível que pareça, o árbitro Wilton Pereira Sampaio não marcou falta. Mas Everton não é aquele centroavante com faro de gol.
As chances caíram nos pés de Willian, Gil... E Bruno, ora com sorte, ora competente, garantia o placar em branco. Placar que foi mexido depois que o árbitro resolveu marcar pênalti de Jonas em Betinho. Valdivia, que já havia sofrido a falta que originou o cruzamento e a falta dentro da área, bateu com precisão:1 a 0. Mas já era como uma goleada para o Palmeiras!
Valdivia, Palmeiras x Coritiba (Foto: Marcos Ribolli  / Globoesporte.com)
Dos pés de Assunção, parte 2
O Palmeiras melhorou a marcação no meio de campo, parou de deixar que o adversário jogasse sozinho. A entrada de Lincoln no lugar de Everton Ribeiro tornou o Coritiba mais lento. Melhor para o Verdão, que aos poucos foi fazendo da Arena Barueri o caldeirão tão sonhado por Luiz Felipe Scolari, saudoso do Palestra Itália.
Mais uma falta na intermediária fez o torcedor se levantar e arregalar os olhos. Pareciam saber que a bola terminaria na rede. Só não esperavam que graças a um toque de cabeça de Thiago Heleno. Euforia total. 2 a 0. Goleada histórica!
Com um resultado importante no primeiro jogo, o Palmeiras já começou a se preocupar com o segundo quando Valdivia recebeu o segundo cartão amarelo. Expulso, não vai jogar no Couto Pereira. Menos pior que o outro lado também terá um desfalque importante. O zagueiro Emerson, líder da defesa, levou o terceiro amarelo.
Valdivia, Palmeiras x Coritiba (Foto: Marcos Ribolli  / Globoesporte.com)
Com um a mais, Marcelo Oliveira colocou Tcheco em campo, e o Coxa melhorou. Aos 32, ele teve a chance de marcar, mas foi derrubado por Márcio Araújo. Pênalti claro, ignorado pela arbitragem.
E a melhor oportunidade foi de quem entrou com a camisa verde. Maikon Leite recebeu um presentaço de Betinho e arrancou, arrancou, driblou o goleiro Vanderlei e se desequilibrou na hora de chutar. Na hora de garantir a vitória. Na hora de, talvez, garantir o troféu para a nova sala que ficará pronta no ano que vem.
Tudo bem, Maikon. Pelo menos garantiu emoção por mais uma semana. Esperança do Coritiba de reverter o placar dentro do que costumam chamar de "inferno verde". Expectativa do Palmeiras de voltar a conquistar um título depois de quatro anos. E de poder colorir de verde uma cidade que anda preta e branca por demais.

 

 

 

 

 

 

 

Treze contrata zagueiro que estava no Fluminense de Feira de Santana

Jefférson Lobo chegou a Campina Grande no ínicio da noite deste terça-feira. Atleta atuou no time baiano no primeiro semestre


Josimar Barbosa, o Joba, gerente de futebol do Treze (Foto: Divulgação / Treze) 
Joba confirmou a contratação do zagueiro
O gerente de futebol do Treze, Josimar Barbosa, confirmou a contratação do zagueiro Jefférson Lobo, que defendeu o Fluminense de Feira de Santana no Campeonato Baiano de 2012. O atleta chegou a Campina Grande no início da noite desta terça-feira e na manhã desta quarta fará os exames para já começar a treinar com o restante do time.
Apesar de não ter sua participação na Série C confirmada, o Treze vai continuar contratando jogadores. Segundo Joba, como o gerente de futebol é mais conhecido, o alvinegro de Campina Grande não quer ser surpreendido caso haja uma decisão favorável ao seu pedido de ingresso na terceira divisão do Campeonato Brasileiro.

- Nós ainda estamos procurando dois volantes e um meia. Não temos nenhuma resposta concreta dos jogadores, mas estamos negociando. Enquanto a CBF não define a situação, nós vamos manter um plantel básico caso a Série C comece logo.
O Galo pretende também continuar com a série de amistosos que vem fazendo. Nesta quinta vai enfrentar a Queimadense, às 15h, no Estádio Presidente Vargas. Joba afirmou que a equipe alvinegra tem intenção de fazer mais uma partida de preparação, que seria marcada para o domingo. No entanto, o adversário não foi definido.
- É quase certo que as séries C e D não comecem neste final de semana. Estamos atrás de times para fazer um amistoso no domingo - finalizou o dirigente.

 

Espectros confirma amistoso contra o Natal Scorpions em João Pessoa

Times se enfrentam às 15h do próximo domingo no Estádio da Graça. Jogo serve de preparação para o Campeonato Brasileiro de Futebol Americano


futebol americano Botafogo Espectros (Foto: Divulgação)
O Botafogo Espectros segue se preparando para a disputa do Campeonato Brasileiro de Futebol Americano. O time pessoense, que participa da competição nacional pela primeira vez em sua história, vai fazer mais um amistoso preparatório, dessa vez contra o Natal Scorpions. Os dois times se enfrentam às 15h do próximo domingo (21) no Estádio da Graça, em João Pessoa.
Este será o segundo amistoso do time na temporada. Antes disso, o Espectros venceu o Salvador All Saints, na Bahia, por 56 a 7. O jogo contra o Natal Scorpions, inicialmente, estava programado para acontecer no Rio Grande do Norte, mas o time potiguar não conseguiu um local adequado. As equipes, então, acordaram que o confronto aconteceria na capital paraibana.
Detalhe importante na escolha dos adversários é que ambos também vão participar do Campeonato Brasileiro. O Salvador All Saints está no Grupo Sul e o Natal Scorpions no Grupo Norte da Divisão Nordeste do Brasileiro. Já o Espectros está no Grupo Centro, no qual vai enfrentar os pernambucanos Recife Mariners e Recife Pirates.
Apenas o primeiro colocado do grupo do Espectros garante vaga na segunda fase da Divisão Nordeste. E apenas o campeão desta Divisão se classifica para decidir com os times do Sul, do Sudeste e do Norte, quem fica com o título brasileiro. A estreia do time pessoense está marcada para o dia 1º de julho contra o Recife Mariners, em João Pessoa, em local ainda a ser definido.
Ingressos
Botafogo Espectros, time de futebol americano de João Pessoa (treino) (Foto: Divulgação)
Segundo a diretoria do Botafogo Espectros, os ingressos para o amistoso de domingo custarão R$ 5. As entradas serão vendidas na escola de idiomas Yázigi ou diretamente com os atletas do time.

 

Rosilene Gomes: 'acordo entre CBF, Rio Branco e STJD é escandaloso'

Em rara divergência com a Confederação Brasileira de Futebol, presidente da FPF diz que acordo que colocou o Rio Branco na Série C é vergonhoso


A presidente da Federação Paraibana de Futebol, Rosilene Gomes, declarou nesta terça-feira, em entrevista à TV Paraíba, que está dando “total apoio” ao pleito do Treze em ingressar na Série C do Campeonato Brasileiro de Futebol, mas ao mesmo tempo diz que “não dá para ter esperança” em vitória trezeana. Rosilene acredita que dificilmente o clube de Campina Grande vai conseguir jogar a competição nacional em 2012, mesmo que segundo ela o acordo firmado entre o Rio Branco, a CBF e o STJD tenha sido algo “altamente escandaloso”.
- Não acredito muito no êxito do Treze. Até porque tanto o Departamento Jurídico da CBF como o Superior Tribunal de Justiça Desportiva, nas pessoas de Carlos Eugênio e Rubens Approbato respectivamente, já deram pareceres favoráveis ao Rio Branco. Acordo este que eu considero escandaloso. E que é um desrespeito ao Estatuto do Torcedor – declarou a presidente da entidade máxima do futebol paraibano, numa rara divergência com a CBF.
Rosilene Gomes, presidente da Federação Paraibana de Futebol (Foto: Renata Vasconcellos)Rosilene Gomes critica CBF por fazer acordo com o Rio Branco
Rosilene Gomes disse ainda que discorda da CBF no que diz respeito ao direito do Galo em ingressar na justiça comum. Ela é da opinião que, superado todas as possibilidades na justiça desportiva, o clube tem sim o direito de ingressar na justiça comum. Mas ela destaca que a CBF pensa diferente.
Não acredito muito no êxito do Treze"
Rosilene Gomes
- Divergimos neste aspecto, pois a CBF acredita que nem mesmo quando se esgota a justiça esportiva um filiado seu pode ingressar na justiça comum. Mas a FPF acha que o Treze agiu certo e está de seu lado – frisou.
Por fim, a presidente da Federação Paraibana disse que desde sexta-feira recebeu a decisão judicial favorável ao Treze e que no mesmo dia repassou o despacho para a CBF, para o STJD e para o Rio Branco.
- Todo o processo não durou nem mesmo cinco minutos. A FPF fez sua parte e já comunicou a decisão da justiça da Paraíba. Desde sexta o documento está na CBF e no Rio Branco - garantiu.

 

De férias na PB, Hulk segue treinando de olho em vaga na Seleção Olímpica

Bicampeão português, paraibano abriu mão de parte das férias para treinar e se preparar para amistosos que podem lhe garantir nos Jogos de Londres


Hulk em João Pessoa (Foto: Renata Vasconcellos) 
Hulk de férias em João Pessoa: feliz com a boa fase,
mas focado na Seleção (Foto: Renata Vasconcellos)
Ele cancelou parte das férias e mesmo em seu curto período de descanso, em que aproveita para rever amigos e familiares, segue treinando forte. Esta é a rotina do atacante Hulk, do Porto, ídolo maior do futebol português que desde o início da semana está na Paraíba, dividido entre sua cidade natal, Campina Grande, e a capital João Pessoa. Mas o jogador não reclama da rotina: Hulk tomou esta decisão para se manter em forma e focado nos quatro amistosos que vai realizar com a Seleção Brasileira entre 26 de maio e 9 de junho e que pode lhe confirmar nos Jogos Olímpicos de Londres.
O paraibano, atual bicampeão português e unanimidade em seu time, é um dos cinco jogadores acima dos 23 anos convocados para a Seleção (Daniel Alves também foi chamado, mas acabou cortado por causa de uma fratura na clavícula) e Mano já disse que é deste grupo que sairão os três acima da idade olímpica que estarão em Londres.
- A expectativa é grande. Tenho que aproveitar as oportunidades e conquistar meu espaço na Seleção. Condições de estar no time eu tenho – declarou o paraibano, que se diz muito feliz por estar presente nesta espécie de pré-lista olímpica.
Tenho que aproveitar as oportunidades e conquistar meu espaço na Seleção. Condições de estar no time eu tenho"
Hulk, de olho em vaga no time olímpico
O Brasil joga contra a Dinamarca no dia 26 de maio, em Hamburgo, na Alemanha; e depois realiza mais três amistosos em território norte-americano: contra os Estados Unidos, no dia 30 de maio em Washington; contra o México, no dia 3 de junho em Dallas; e contra a Argentina no dia 9 de junho, em Nova Jersey. De todos estes jogos, ele admite que enfrentar a “arquirrival” Argentina vai ter um gosto especial.
- Argentina é sempre Argentina. Desde pequeno nós aprendemos a nutrir esta rivalidade. Vai ser um jogo especial, então. Mas independente de adversário, tenho que estar focado para jogar bem em todas as oportunidades que tiver. Quero muito esta vaga olímpica – destacou, se dizendo confiante com a conquista do ouro.
O foco nos jogos é tão grande que muitas das festas agendadas com os amigos foram canceladas. Mesmo de férias do futebol europeu, ele quer evitar excessos para estar pronto para a reta final de preparação para as Olimpíadas. E por isto, em dias alternados ele mantém uma agenda de treinos físicos.
- Temos que maneirar mais neste período de descanso. Sem muitos exageros. Uma saída ou outra, mas intercalando com exercícios físicos, porque já na próxima quarta-feira eu me apresento à Seleção – explicou.
hulk, Brasil x Egito (Foto: Reuters)Hulk vem sendo convocado para o time de Mano e
quer estar em Londres nos Jogos Olímpicos
(Foto: Reuters)
O artilheiro quer aproveitar estas oportunidades também para marcar seu primeiro gol com a camisa verde e amarela. Até hoje, já foram nove jogos, mas mesmo tendo sido decisivo em muitos deles, ainda não conseguiu balançar as redes. Na última partida, contra a Bósnia, ele fez toda a jogada do gol da virada, no último minuto do confronto, mas após chutar para a área foi o zagueiro adversário quem marcou contra.
- Faltou pouco para aquele gol. Fiz toda a jogada, mas o chute final não foi meu. Está faltando ainda o primeiro gol, mas ele virá na hora certa. Quando marcar, vou homenagear a minha Paraíba e este povo maravilhoso. Vou dar o máximo de mim – declarou sorridente.
Filho bom de bola
Pai de dois filhos (Ian de quatro anos e Tiago de dois), o mais velho deles já demonstra habilidade com a bola. Num bate bola entre pai e filho, Hulk foi para o gol e estimulou Ian a dar alguns chutes. Canhoto como o pai famoso, o menino acertou alguns bons chutes, com uma boa potência para uma criança de apenas quatro anos.
Hulk diz que ainda é cedo para saber se o menino vai seguir carreira no futebol, mas que “jogar bola” é uma das diversões favoritas dele com os filhos.
Hulk aproveita as férias em João Pessoa com a família (Foto: Renata Vasconcellos)Bate bola em família: Ian de quatro anos chutando forte para o pai Hulk (Foto: Renata Vasconcellos)

 

Potita é escalado para decisão mesmo sentindo dores no púbis

Atacante do Campinense diz que 'jogou no sacrifício' por causa de lesão e que por isso não conseguiu ficar em campo durante toda a partida

Potita, atacante do Campinense (Foto: Magnus Menezes / Jornal da Paraíba) 
Potita foi substituído após uma dividida com volante
Misso e agora é dúvida para quarta-feira


O retorno do atacante Potita, vice-artilheiro do Campinense no Paraibano com 10 gols marcados até agora, não foi da maneira com que o jogador, e nem a torcida rubro-negra, estava esperando.

Depois de ficar de fora do último jogo e ser apontado como dúvida para o confronto deste domingo contra o Sousa, Potita apareceu entre os titulares, mas foi a campo sem estar 100% fisicamente.

- Eu joguei hoje no sacrifício. Essa semana eu senti uma pequena dor na região do púbis, fui para o jogo de hoje ainda, mas a dor aumentou e eu fiquei em campo até o meu limite – declarou o camisa 11 da Raposa.

Potita permaneceu em campo durante todo o primeiro tempo e até a metade do segundo. O jogador só foi substituído (dando lugar a Anderson Oliveira) após uma dividida com o volante Misso, do Sousa, que acabou agravando ainda mais a lesão que ele já vinha sentindo.

- A gente agora vai ter que ver o que vai ser feito. Eu acho que tem que ser feito mais algum exame para analisar como é que ficou essa lesão e saber se eu vou ter condições de jogo para quarta-feira – finalizou o atacante raposeiro.

Com a derrota de 2 a 0 para o Sousa, o Campinense perdeu a chance de assegurar, de maneira antecipada, o título estadual de 2012. Agora, Raposa e Dinossauro se enfrentam mais duas vezes para definir quem fica com a taça do Paraibano. As duas equipes já garantiram vaga na Série D do Brasileirão e também na Copa do Nordeste de 2013.

 

Campinense vence fora de casa o Sousa por 4 a 3 e está perto do título

Em jogo de sete gols, destaque foi o goleiro raposeiro Pantera, que fez defesas impressionantes. Sousa perdeu um pênalti e fez um gol contra


sousa 3x4 campinense (Foto: Jefferson Emmanuel) 
Sousa e Campinense fizeram um jogo duro no
Marizão
O Campinense deu um grande passo na noite desta quarta-feira para conquistar o título do Campeonato Paraibano por antecipação. Em um jogo de sete gols, o rubro-negro venceu o Sousa por 4 a 3, em pleno Estádio Marizão (casa do Sousa), no primeiro jogo da final da segunda fase. Sidnei duas vezes, Xinho (contra), e Renatinho marcaram para a Raposa, cabendo a Eduardo Rato (2) e Vitinho descontarem para os sousenses.
Com esse resultado, o time de Campina Grande pode perder por até um gol de diferença no próximo domingo, no Estádio Amigão, em Campina Grande, que conquista não só a fase, mas também o título antecipado da competição, por já ter vencido a primeira fase. Se o Sousa vencer por diferença de dois gols, força nova decisão pelo título, em mais dois jogos.
Campinense marca quando o Sousa jogava melhor
O jogo começa com os dois times procurando a melhor maneira de partir para o ataque. E como era de se esperar, pois jogava em casa com o apoio da sua torcida, o Sousa consegue um escanteio logo aos cinco minutos. Esquerdinha cobra, mas a zaga raposeira afasta o perigo.
sousa 3x4 campinense - comemoração raposa (Foto: Jefferson Emmanuel) 
No final, depois de sete gols e um pênalti perdido, a festa foi raposeira 
O time sousense mantém a ofensiva. Em contra-ataque, Eduardo Recife toca para Vitinho, que perde chance de marcar. A pressão é total. Esquerdinha se livra de um zagueiro e solta a bomba, mas Pantera fez grande defesa.
O Sousa segue perseguindo o gol. Aos 20 minutos, Eduardo Recife chuta forte e o goleiro rubro-negro manda para escanteio. Na sequência, Esquerdinha bate e a zaga dá rebote nos pés de Vitinho, que chuta para fora.
sousa 3x4 campinense - potita (Foto: Jefferson Emmanuel)Potita, da Raposa, teve dificuldades lá na frente

A equipe rubro-negra parece jogar pelo regulamento. Espera uma bobeira do adversário para pegá-lo nos contra-ataques. Aos 34 minutos, Potita avança e chuta, mas a zaga bota para escanteio. Renatinho cobra, a zaga falha e quase Ben-Hur faz de cabeça.
Agora é o Sousa quem tem escanteio. Esquerdinha bate e Pantera afasta com soco. Aos 36, a Raposa parte no contra-ataque com Renatinho, que toca para Potita, este se livra do marcador e chuta para fora.
E para surpresa dos sousenses, o Campinense abre o placar nos acréscimos. Renatinho bate nova falta e Xinho faz contra suas próprias redes de cabeça, aos 48 minutos. Campinense 1 a 0 Sousa.
Seis gols, pênalti perdido e milagres de Pantera
Campinense volta com Mendonça em lugar de Bem-Hur. E quando a bola volta a rolar, o time marca o segundo logo a um minuto, com Renatinho. O lateral chuta, a bola bate em Xinho e engana o goleiro Anderson. Campinense 2 a 0 Sousa.
saiba mais
O time sousense não se abate com o gol. E teve grande chance de dominuir aos cinco minutos. Anderson Paulista toca a bola com mão dentro da área. Pênalti, que Vitinho desperdiça chutando para fora.
O Campinense se anima. Madson cruza e Warley quase marca o terceiro de cabeça. Mas aos 10 minutos, Eduardo Rato, que entrara em lugar de William, diminui para os sousenses. Ele chuta da linha de fundo e a bola entra no ângulo, sem chances para Pantera. Sousa diminui para 2 a 1.
sousa 3x4 campinense - eduardo rato (Foto: Jefferson Emmanuel) 
Eduardo Rato comemora um dos seus dois gols no
jogo
O jogo pega fogo. Aos 15 minutos, o time da casa quase empata. Eduardo Rato chuta da entrada da área e Pantera defende. No rebote, Esquerdinha enche o pé, mas o goleiro raposeiro faz grande defesa.
A equipe sousense pressiona. Eduardo Rato cabeceia dentro da área e Pantera faz outra grande defesa. No rebote, Vitinho perde a chance de igualar o placar, aos 21 minutos. A Raposa tem falta perigosa. Renatinho ajeita e solta a bomba, mas a bola passa por sobre o gol de Anderson.
A equipe raposeira tem uma chance de matar a partida aos 31 minutos com Warley, mas o artilheiro chuta para fora. E o castigo vem em seguida. Eduardo Rato, sempre ele, se aproveita de uma indecisão da zaga e empata a partida, aos 32 minutos. Sousa 2 a 2 Campinense.
Mas o jogo não parou aí. Os sousenses ainda comemoravam quando a Raposa desempata com Sidnei, que tinha entrado em lugar de Adriano Felício. A Raposa queria mais. Aos 48 minutos, Sidnei decreta o quarto gol, mas logo em seguida o Sousa diminuiu com Vitinho, cobrando falta. Campinense 4 a 3. Mas já era tarde. Fim de jogo (e que jogo) em Sousa.
Sousa 3 x 4 Campinense
Anderson, Eduardo Recife, Alisson, Renan e Camilo; Xinho (Juninho), Jefférson (Ivson), Misso e William (Eduardo Rato); Vitinho e Esquerdinha. Técnico - Suélio Lacerda Pantera, Mádson, Ben-Hur (Mendonça), Luciano Tandera e Renatinho Carioca; Charles Wagner, Diego Padilha, Anderson Paulista e Adriano Felício (Sidnei); Warley e Potita (Rhuan).
T. Suélio Lacerda T. Freitas Nascimento
Gols: Xinho (contra) aos 48 minutos do 1º tempo; Renatinho a um minuto, Eduardo Rato, aos 10 e aos 32 minutos, Sidnei, aos 33 minutos e 47 mimutos, e Vitinho aos 49 2º tempo.
Cartão amarelo: Anderson Paulista (Campinense)
Local: Estádio Marizão, em Sousa. Competição: Campeonato Paraibano 2012 - Final da 2ª fase. Árbitro: Adalberto Moésia.

 

Sousa e Campinense iniciam nesta quarta-feira a decisão do 2º turno

Primeiro jogo acontece no Estádio Marizão e decisão fica para o domingo. Raposa pode ser campeã antecipado. Dinossauro quer evitar isto


Sousa e Campinense iniciam nesta quarta-feira, às 20h15, no Estádio Marizão, em Sousa, a batalha de 180 minutos pelo título da segunda fase do Campeonato Paraibano. Ao time sousense, cabe a responsabilidade de impedir que o Rubro-Negro venha conquistar a competição antecipada, e de quebra, beneficie o rival Treze com vaga na Série D deste ano e Nordestão 2013.
No primeiro duelo do mata-mata desta noite, o time sousense mais uma vez aposta na força da sua torcida para tirar a vantagem da Raposa, que joga por dois empates ou resultados iguais, por ter vencido a primeira fase.
Campinense 6 x 3 Esporte, 18ª rodada do Campeonato Paraibano (Foto: Silas Batista)Campinense vai ser campeão antecipado se vencer também a 2ª fase
O Dinossauro chega à final com melhor aproveitamento do que o adversário nas semifinais, pois venceu os dois confrontos contra o Treze por 2 a 0 e 3 a 1, respectivamente. Já o Campinense venceu o jogo de ida com o Botafogo por 3 a 2, mas perdeu o da volta por 1 a 0, em Campina Grande. Ou seja: jogou com regulamento debaixo do braço.
Para o técnico Suélio Lacerda, o apoio do torcedor será fundamental nesta partida frente aos rubro-negros, assim como aconteceu nos jogos decisivos contra o Treze dentro de casa.
Sousa e Treze (Foto: Jéfferson  Emannuel) 
Machucado na primeira partida contra o Treze,
Eduardo Rato pode voltar agora contra o
Campinense
Para o encontro desta noite, o comandante alviverde deverá promover duas mudanças em relação ao time que venceu o Treze por 3 a 1 na partida de volta. Na zaga, por exemplo, Ivson poderá substituir Aderaldo, que cumprirá suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo. Mas no coletivo de ontem à tarde, o técnico testou também Renan como parceiro de Alisson.Já no ataque, a novidade pode ser o reaparecimento do atacante Eduardo Rato.
Já o Campinense inicia a disputa do mata-mata da final da segunda fase com a vantagem de ter vencido a primeira fase e assim poder ser campeão direto.
Para o técnico Freitas Nascimento, o Campinense vai entrar em campo determinado a buscar um grande resultado diante do Sousa, para “matar” o campeonato já no domingo.
- Sabemos que vamos ter pela frente um time supermotivado, qualificado e que eliminou ninguém menos que o Treze. Mas nossa meta é buscar a vitória ou até mesmo um empate, para podermos tentar liquidar o campeonato no próximo domingo - disse Freitas.
O treinador terá a volta do atacante Potita, mas perdeu o zagueiro Breno, suspenso. Mendonça treinou em seu lugar.

Carregando tabela de Central Brasileirão...
Tabela gerada por Central Brasileirãohospedado por KingHost Hospedagem de sites

Carregando tabela de Central Brasileirão...
Tabela gerada por Central Brasileirão hospedado por KingHost Hospedagem de sites
Carregando tabela de Central Brasileirão...
Tabela gerada por Central Brasileirão